domingo, 25 de outubro de 2009

HIPOCRISIA DE FARISEUS

"Quem vier para cá não montará governo fora da realidade política. Se Jesus Cristo viesse para cá, e Judas tivesse a votação num partido qualquer, Jesus teria de chamar Judas para fazer coalizão".Vamos deixar de hipocrisia. Frases como essa já se ouviram da boca de gente muito importante dentro da Igreja Católica, em homilias ou palestras. O que choca na frase do presidente Lula não é a referência a Jesus e a Judas para uma negociação. É o atestado que o nosso maior judas passou da traição perpetrada contra o povo brasileiro.Ele assina embaixo uma declaração de perfídia.Ninguém ignora que no Brasil não existe ideologia partidária. Algum resquício de pureza político-ideológica que existia no partido que detém o monopólio da luta pela classe trabalhadora – entenda-se “metalúrgica” – evaporou-se com a conquista do poder. De 2001 para cá o nosso presidente vem rezando no catecismo do neoliberalismo, fazendo corar de vergonha o seu antecessor que julgava ser a maior expressão neoliberal da história do Brasil.Tem que haver alguém decente neste país. Não é possível! Ou, se não, fazer o quê? Vamos ter mesmo que colocar Jesus em Brasília – ele que já é uma pessoa muito ocupada com as mazelas da Igreja – para enfrentar aqueles fariseus do Planalto, que encontram nos seus aluninhos das assembléias estaduais e das câmaras de vereança os seus melhores aprendizes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário