sábado, 14 de agosto de 2010

O Patriarca Gregorios III

O patricarca Gregorios III Lahan, dirige a Igreja greco-melquita de duas bases no Oriente: da cidade de Damasco, na Síria e de Istambul, no Libado, que é a sede origem da igreja de Antioquia, patriarcado que ele preside, juntamente com o de Alexandria e Jerusalém.
O patriarcado greco-melquita de Antioquia e de todo o Oriente, Alexandria e Jerusalém existe desde 1724, data em que parte dos cristãos melquitas, que não tinham um status unilateral de comunhão com a Igreja Católica ou Ortodoxa, declarou comunhão visível com a Igreja Católica, constituindo, assim, a Igreja Católica, Apostólica, Greco-Melquita, sob o pontificado do papa.
Como o papa é tratado por Sua Santidade, o patriarca o é por Sua Beatitude. O nome de batismo de Sua Beatitude Gregorios III Lahan foi Loutfi Lahan, trocado por ele quando assumiu o patriarcado. Nasceu em Daraya, perto de Damasco, na Síria, em 1933. Entrou para o seminário com onze anos, em Shouf, no Líbano e, em 1959, foi ordenado sacerdote em Roma, na igreja da abadia de Grotaferrata. Foi eleito patriarca, sucedendo Máximo V Hakim, em 29 de novembro de 2000. Assumiu o nome de Gregorios, que quer dizer “vigilante” em grego, depois de Gregorios II Youssef, o último de sua ordem, que tinha sido eleito patriarca e governou a Igreja Greco-Melquita de 1864 a 1897.

Nenhum comentário:

Postar um comentário