segunda-feira, 25 de setembro de 2017

O CASO DAS SETE HERESIAS

Eu não vou comentar o caso das “sete heresias”, simplesmente porque não tenho cultura para tanto. Mas, eu creio nas palavras de Francisco e estou com ele.
Agora... Pior do que padre atrasado é o leigo atrasado. O “atrasado” a que me refiro aqui não é, necessariamente, o ignorante, mas o que parou no tempo. Fundamentalista, encastelado em seu gueto corporativo, não consegue inserir-se em uma sociedade pluralista, impondo-se como o arauto defensor da vontade monolítica de Deus que não admite formas plurais de expressão da mesma fé que professa.
Sai dessa vida, bando de hipócritas! Deus se revela na história, portanto, ainda hoje! Com certeza, a sua revelação não se dá nos mesmos parâmetros da Igreja dos anos 300, ou 1200, ou 1800. Estamos no século 21 e Deus caminha, hoje, conosco, numa realidade que vive o divórcio, o aborto, a pílula anticoncepcional,a camisinha, o homossexualismo, o padre que deixou de ser eunuco, a droga, o fanatismo religioso, a corrupção cultural, o relativismo moral, a internet! Com exceção da internet, mais ou menos os mesmos problemas do tempo de Alexandre VI, porém, aculturados à sociedade de hoje, que não é a mesma sociedade manobrada pela Igreja.
Você que se esmera na incitação ao ódio ao Santo Padre, veja como Francisco, o de Assis, conseguiu uma reforma sem traumas, sem cisma, na paz e no amor. Francisco, o de hoje, passa ao largo do seu veneno e do veneno de todas essas instituições elitistas que fazem seu ninho (luxuoso e ostentador) no seio da Igreja de Jesus. (Henrique Faria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário